A #Rede agora faz parte do PSB?

Não. A #Rede não está subordinada ao PSB. Ao se coligar, por meio da filiação democrática de alguns de seus membros, a #Rede se afirma como partido autônomo, em uma relação que valoriza visões em comum, programáticas, e na qual as identidades de cada partido serão preservadas.

Como foi construída a coligação da Rede Sustentabilidade com o PSB?

O objetivo central da aliança entre a #Rede e o PSB é aprofundar a democracia e construir as bases para um ciclo duradouro de desenvolvimento sustentável, os dois pilares da verdadeira soberania nacional. Essa união será construída a partir de uma base programática e da busca de uma nova política.

Sabemos que não será fácil e há muitas incertezas envolvidas que só serão superadas com a participação efetiva da militância da Rede. Mas sabemos também que o PSB é a força política que mais oferece condições para, junto com a REDE, oferecer uma resistência aos retrocessos na democracia, na cidadania, na economia e no meio ambiente.

Em conjunto, vamos construir um programa comum, que atenda as nossas principais demandas: aprofundamento da democracia; manutenção dos avanços sociais e econômicos dos últimos anos e a sustentabilidade no eixo da agenda estratégica de desenvolvimento. A convergência programática entre a #Rede e o PSB será desdobrada num calendário que leve a discussão à sociedade, que precisa ser a real balizadora do processo.

As coligações estaduais seguirão a coligação nacional?

Tentaremos manter as coligações estaduais dos dois partidos. É esperado que ocorram entretanto circunstâncias locais onde esta aliança se demonstrará inviável. Nestes casos a Rede adotará um posicionamento independente, apoiando a coligação nacional, mas realizando a tática eleitoral que for adequada ao nosso programa, valores e princípios.

O que é a Filiação democrática?

A filiação democrática e transitória é uma tradição brasileira nas situações em que correntes políticas são impedidas de se organizar formalmente e de participar com sua própria legenda dos processos políticos e eleitorais.

A coligação programática entre a #Rede e o PSB se dá nacionalmente, com a possibilidade de filiações democráticas e transitórias para a disputa eleitoral de 2014, preservando a identidade dos dois partidos. Onde cada um respeita a sua personalidade própria e se dispõe a um diálogo para um objetivo comum. Temos a plena convicção que somos um partido, pois temos um programa e base de representação social, nos constituímos em um processo que visa aprofundar a discussão pelo desenvolvimento sustentável e democratização da democracia.

Como fica a Rede? Ou qual o futuro da Rede Sustentabilidade?

A Rede mantém seu firme propósito de superar velhos hábitos e vícios da política brasileira e fortalecer seus princípios e valores. Sua militância e suas lideranças continuarão comprometidos com o objetivo de constituição e organização do partido e Marina Silva continua sendo representante e porta-voz da Rede, mesmo tendo se filiado ao PSB.

Vamos retomar as coletas de assinaturas e nos preparar para o momento da legalização, organizando nossos diretórios, coletivos e núcleos nos estados, aprofundando as discussões do programa do partido e levando nossa mensagem em todo o País.

Quais são as ações da Rede daqui para frente?

Como somos um partido de fato, vamos iniciar o processo de filiação à Rede, mesmo não tendo o registro do TSE. É uma filiação de caráter político, mas com todas as prerrogativas, direitos e deveres previstos no Estatuto. Vamos realizar encontros estaduais e regionais, constituir Diretórios nos 27 Estados e em inúmeros Municípios.

Além disso, a Rede Sustentabilidade tem uma contribuição singular para Democratizar a Democracia e para construir o Desenvolvimento Sustentável. Por isso, vamos discutir o Programa de Governo e fortalecer a Coligação Democrática com o PSB e procurar participar ativamente das próximas eleições.

Envie sua sugestão para a #Rede, reporte um problema ou deixe um elogio

Desmatamento crescente põe em risco a meta brasileira para reduzir emissões

Por Márcio Santilli

19 de novembro de 2014

Há alguns dias, o governo federal, afinal, liberou os dados do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) que indicam aumento de 122% do desmatamento na Amazônia, entre agosto e setembro deste ano, em comparação com os mesmos meses de 2013. Os dados foram produzidos pelo sistema Deter, que serve para detectar desmates de maior extensão […]

Áreas protegidas estão sob ameaça para beneficiar mineração; Amazônia tem 22 mil campos de futebol de desmatamento

Rede Sustentabilidade

18 de novembro de 2014

Nos últimos anos o Brasil tem tido um crescente reconhecimento como líder mundial no combate à destruição ambiental. O país tem a maior rede de áreas protegidas do mundo e tem contribuído para uma redução de 80% na taxa de desmatamento na Amazônia brasileira durante a última década. No entanto, novas propostas que beneficiam a […]

De vento em popa

Por Tasso Azevedo

17 de novembro de 2014

A evolução da expansão da energia eólica nos últimos 15 anos é um bom indicador da revolução energética que se descortina. Entre 2000 e 2013 toda a capacidade instalada de geração elétrica eólica subiu de 17 GW para 318 GW, ou seja a capacidade foi aumentada em 18 vezes em 13 anos. Apenas em 2013 […]

Brasil exporta bombas cluster, que mais atingem civis e crianças, e não assina convenção internacional

Rede Sustentabilidade

14 de novembro de 2014

O Brasil é um dos poucos países no mundo que ainda fabrica, armazena e exporta as bombas cluster, conhecidas também como bombas de fragmentação. Por conta de seus efeitos devastadores, esse tipo de arma é banida em boa parte do mundo e proibida, inclusive, pela ONU (Organização das Nações Unidas). O acordo para a extinção das bombas de […]

China e EUA anunciam acordo para diminuir emissões de gases de efeito estufa

Rede Sustentabilidade

13 de novembro de 2014

Os países mais poluentes do mundo, China e Estados Unidos anunciaram ontem, na cúpula da Ásia-Pacífico em Pequim, novo acordo sem precedentes para diminuir suas emissões de gases de efeito estufa. Isso aconteceu após meses de negociações sigilosas entre as duas nações. Como parte do acordo, Obama anunciou que os Estados Unidos vão emitir entre 26% e […]

Uma síntese para incomodar

Rede Sustentabilidade

12 de novembro de 2014

Por Tasso Azevedo O IPCC (Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas da ONU) publicou, no último domingo, a quarta e última parte do seu 5º Relatório de Avaliação sobre Mudanças Climáticas (AR5 – Fifth Assessment Report ), o chamado Relatório Síntese reúne e alinha as informações das três partes do relatório já lançadas: - Ciência do Clima (set, 2013), - Impactos, Adaptação e Vulnerabilidades (março, 2014) e […]

Rede realiza encontro nacional da juventude em Brasília

Rede Sustentabilidade

11 de novembro de 2014

A Rede Sustentabilidade realiza o 2º Encontro Nacional da Juventude em Rede nos dias 28, 29 e 30 de novembro, em Brasília.  A ex-candidata Marina Silva irá participar do primeiro dia do evento. Participarão 30 lideranças jovens de todo o país. Durante o fim de semana do encontro, haverá rodas de conversas entre os participantes […]

Nota de esclarecimento a filiados e novos filiados

Rede Sustentabilidade

10 de novembro de 2014

A Comissão Executiva Nacional (CEN) da Rede Sustentabilidade aprovou, no dia 26 de setembro deste ano, alteração na rotina de validação dos novos filiados, congelando na fase de avaliação todas as pré-filiações realizadas a partir do dia 13 de agosto. Isso se deu em função de um forte e súbito aumento de 500% no número de […]

Justiça volta a liberar o uso da bala de borracha pela PM

Rede Sustentabilidade

10 de novembro de 2014

A  3ª Câmara de Direito Público do TJ-SP (Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo), em decisão publicada na quinta-feira passada (6), suspendeu a liminar que proibia o uso de bala de borracha por policiais militares durante manifestações. Em sua justificativa, o desembargador Ronaldo Andrade, relator da medida, afirma que não há comprovação de abusos em […]

Corpo de líder indígena é achado em rodovia com 35 facadas; luta dos Kaiowá continua

Rede Sustentabilidade

7 de novembro de 2014

Uma das líderes do povo indígena Kaiowá foi assassinada com 35 facadas e seu corpo encontrado nu, no último sábado (1), às margens de uma rodovia nas imediações de Dourados, Mato Grosso do Sul.A kaiowá Marinalva Manoel, 27 anos, foi esfaqueada nas regiões do tórax, pescoço, rosto e mão esquerda, segundo a polícia. Os golpes desferidos na mão […]