A #Rede agora faz parte do PSB?

Não. A #Rede não está subordinada ao PSB. Ao se coligar, por meio da filiação democrática de alguns de seus membros, a #Rede se afirma como partido autônomo, em uma relação que valoriza visões em comum, programáticas, e na qual as identidades de cada partido serão preservadas.

Como foi construída a coligação da Rede Sustentabilidade com o PSB?

O objetivo central da aliança entre a #Rede e o PSB é aprofundar a democracia e construir as bases para um ciclo duradouro de desenvolvimento sustentável, os dois pilares da verdadeira soberania nacional. Essa união será construída a partir de uma base programática e da busca de uma nova política.

Sabemos que não será fácil e há muitas incertezas envolvidas que só serão superadas com a participação efetiva da militância da Rede. Mas sabemos também que o PSB é a força política que mais oferece condições para, junto com a REDE, oferecer uma resistência aos retrocessos na democracia, na cidadania, na economia e no meio ambiente.

Em conjunto, vamos construir um programa comum, que atenda as nossas principais demandas: aprofundamento da democracia; manutenção dos avanços sociais e econômicos dos últimos anos e a sustentabilidade no eixo da agenda estratégica de desenvolvimento. A convergência programática entre a #Rede e o PSB será desdobrada num calendário que leve a discussão à sociedade, que precisa ser a real balizadora do processo.

As coligações estaduais seguirão a coligação nacional?

Tentaremos manter as coligações estaduais dos dois partidos. É esperado que ocorram entretanto circunstâncias locais onde esta aliança se demonstrará inviável. Nestes casos a Rede adotará um posicionamento independente, apoiando a coligação nacional, mas realizando a tática eleitoral que for adequada ao nosso programa, valores e princípios.

O que é a Filiação democrática?

A filiação democrática e transitória é uma tradição brasileira nas situações em que correntes políticas são impedidas de se organizar formalmente e de participar com sua própria legenda dos processos políticos e eleitorais.

A coligação programática entre a #Rede e o PSB se dá nacionalmente, com a possibilidade de filiações democráticas e transitórias para a disputa eleitoral de 2014, preservando a identidade dos dois partidos. Onde cada um respeita a sua personalidade própria e se dispõe a um diálogo para um objetivo comum. Temos a plena convicção que somos um partido, pois temos um programa e base de representação social, nos constituímos em um processo que visa aprofundar a discussão pelo desenvolvimento sustentável e democratização da democracia.

Como fica a Rede? Ou qual o futuro da Rede Sustentabilidade?

A Rede mantém seu firme propósito de superar velhos hábitos e vícios da política brasileira e fortalecer seus princípios e valores. Sua militância e suas lideranças continuarão comprometidos com o objetivo de constituição e organização do partido e Marina Silva continua sendo representante e porta-voz da Rede, mesmo tendo se filiado ao PSB.

Vamos retomar as coletas de assinaturas e nos preparar para o momento da legalização, organizando nossos diretórios, coletivos e núcleos nos estados, aprofundando as discussões do programa do partido e levando nossa mensagem em todo o País.

Quais são as ações da Rede daqui para frente?

Como somos um partido de fato, vamos iniciar o processo de filiação à Rede, mesmo não tendo o registro do TSE. É uma filiação de caráter político, mas com todas as prerrogativas, direitos e deveres previstos no Estatuto. Vamos realizar encontros estaduais e regionais, constituir Diretórios nos 27 Estados e em inúmeros Municípios.

Além disso, a Rede Sustentabilidade tem uma contribuição singular para Democratizar a Democracia e para construir o Desenvolvimento Sustentável. Por isso, vamos discutir o Programa de Governo e fortalecer a Coligação Democrática com o PSB e procurar participar ativamente das próximas eleições.

Envie sua sugestão para a #Rede, reporte um problema ou deixe um elogio

Nota ao Jornal Folha de São Paulo

Rede Sustentabilidade

25 de janeiro de 2015

Com relação  à reportagem “Após eleição, grupo de Marina se dissolve”, publicada na edição deste domingo no caderno “Poder”, a Rede Sustentabilidade esclarece que: 1. Não há esfacelamento do núcleo político da campanha de Marina Silva, que não se restringe aos dois coordenadores gerais, como faz parecer a matéria. A deputada Erundina é dissidente em […]

Mutirão de Verão terá 71 postos de coletas de assinaturas neste fim de semana

Rede Sustentabilidade

23 de janeiro de 2015

A Rede Sustentabilidade realiza neste fim de semana a segunda edição do Mutirão de Verão em todo o Brasil, dentro do trabalho de intensificar a sua Campanha Nacional de Coleta de Assinaturas para a legalização do partido. Neste sábado e domingo – dias 24 e 25 de janeiro, os militantes e simpatizantes voltam às ruas […]

Declare seu apoio à Rede Sustentabilidade

Rede Sustentabilidade

22 de janeiro de 2015

Nos últimos dias, toda a militância tem intensificado a Campanha Nacional de Coleta de Assinaturas para a legalização da Rede Sustentabilidade. Simpatizantes dessa causa têm organizado rodas de conversa, apresentado nossas propostas a amigos, vizinhos e parentes. Além disso, também estamos organizando o Mutirão de Verão nos finais de semana em várias regiões do país. […]

Todos nós somos Laís

Por Bruno Antevelly

21 de janeiro de 2015

Não vou entrar muito na historia da Laís porque todos sabem. Uma ex-ginasta que ficou tetraplégica e agora a senhora presidenta sanciona uma lei que garante a ela uma pensão de até R$ 4,6 mil. Não que eu seja contra, pelo contrario. Esse dinheiro ajudará a Laís em seus tratamentos, mas sinceramente, nós não somos […]

Saiba como se mobilizar na coleta das assinaturas

Rede Sustentabilidade

21 de janeiro de 2015

No próximo fim de semana, daremos continuidade a essa intensa mobilização que se espalhou por todo o país em busca de mais assinaturas para legalizar a Rede Sustentabilidade. O Mutirão de Verão voltará a reunir a militância em diversas regiões com intuito de conseguir mais adesões a essa criação e, dessa forma, organizar um instrumento […]

Rede convoca militância para o Mutirão de Verão

Rede Sustentabilidade

16 de janeiro de 2015

A Rede Sustentabilidade intensifica a sua Campanha Nacional de Coleta de Assinaturas para o registro do partido durante este fim de semana, com a realização do Mutirão de Verão em todo o Brasil. Neste sábado e domingo – dias 17 e 18 de janeiro -, militantes e simpatizantes organizarão postos de recolhimento dessas adesões, que […]

Legalização da Rede: todos podem contribuir

Rede Sustentabilidade

15 de janeiro de 2015

No próximo final de semana, vamos nos mobilizar nos mutirões de coleta de assinatura para a legalização da Rede Sustentabilidade. Se você simpatiza com a nossa causa, entre na mobilização também! Nossa meta é coletar 100 mil novas assinaturas nas próximas semanas. Após serem processadas e validadas pelos cartórios eleitorais, essas assinaturas se somarão às […]

Este é o ano da Rede Sustentabilidade

Rede Sustentabilidade

14 de janeiro de 2015

Em breve completaremos dois anos de existência. Neste curto período de tempo a Rede passou por processos que a maior parte dos partidos políticos do país jamais teve de encarar. A intensidade dos desafios acelerou e potencializou nosso amadurecimento. Agora é hora de seguir em frente, de nos mobilizar, agregar nossas forças e propósitos e, […]

Carta da APIB questiona política indigenista do 2º mandato de Dilma

Rede Sustentabilidade

13 de janeiro de 2015

A APIB (Articulação dos Povos Indígenas do Brasil) classificou como “neocolonizador, autoritário e etnocêntrico” as declarações da ministra da Agricultura, Kátia Abreu, sobre os povos indígenas, em entrevista ao jornal Folha de São Paulo, publicada no dia de sua posse, em 5 de janeiro. Na ocasião, Kátia disse que os índios “saíram da floresta e […]

Pátria educadora? A conferir

Por Neca Setubal

12 de janeiro de 2015

Em seu discurso de posse, a presidente Dilma Rousseff anunciou o novo lema de seu governo: “Brasil, pátria educadora”. Destacou que a educação será a prioridade das prioridades e que buscará em todas as ações do governo “um sentido formador, uma prática cidadã, um compromisso de ética e um sentimento republicano”. O novo ministro da […]