Luis Macedo/Agência Câmara

Molon quer CPI para investigar uso da ABIN para espionar ministro Fachin

Rede Sustentabilidade 12 de junho de 2017

O deputado Alessandro Molon (REDE-RJ) começa a articular a coleta de assinaturas para a criação e uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para a investigar as notícias de que o presidente Michel Temer teria acionado a ABIN (Agência Brasileira de Inteligência) para espionar o ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no STF (Supremo Tribunal Federal).

“A denúncia é gravíssima e revela, mais uma vez, que o presidente Temer está disposto a qualquer medida, mesmo que ilegal, para se proteger da Lava Jato. Temer não está preocupado com as necessidades do país, mas, sim, em usar o cargo para se proteger da investigação contra seus crimes”, afirma Molon.

Segundo o requerimento preparado pela equipe do parlamentar, o pedido para a CPI na Câmara dos Deputados é para que sejam investigadas as denúncias sobre suposto uso da Abin e outras instituições por Temer no mandato entre 2016 e 2017 para “para investigar e constranger ministro do Supremo Tribunal Federal e o Procurador-Geral da República, de maneira a obstruir as investigações da justiça sobre crimes praticados pelo senhor presidente da República”.