imagens-artigos-fb-81

Marina Silva: fatos deixaram a própria defesa do presidente sem argumentos

Rede Sustentabilidade 10 de julho de 2017

Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0

A porta-voz nacional da REDE Marina Silva, comentou na tarde desta segunda-feira o parecer favorável do relator da Comissão de Constituíção e Justiça (CCJ) da Câmara, o deputado Sergio Zveiter (PMDB/RJ), para que a denúncia do Ministério Público Federal seja recebida. Segundo Marina, apesar dos esforços do presidente em trocar votos por vantagens, os fatos falaram mais alto.

“O governo insiste na estratégia abusiva de trocar votos na CCJ por cargos e benesses, além da tentativa de desqualificação da acusação por meio do uso farto de adjetivações. Mas os fatos deixaram a própria defesa do presidente sem argumentos”, comentou Marina em sua página do Facebook logo após o anúncio do relator da CCJ.

Para Marina, é essencial que a sociedade siga vigilante acompanhando cada passo do processo. “No Brasil, não se pode criar o precedente de que existem pessoas que são grandes demais, poderosas demais, importantes demais para serem punidas”, afirmou.

Em seu parecer,  Zveiter entendeu haver elementos para a chamada “admissibilidade” da acusação formal da PGR (Procuradoria-Geral da República), segundo a qual o presidente cometeu crime de corrupção passiva.

“Por ora, o que temos são indícios de autoria que ao meu sentir, ensejam o deferimento da autorização”, afirmou Zveiter em seu voto.

Após a leitura do parecer, o advogado Antonio Claudio Mariz de Oliveira, responsável pela defesa de Temer, fez a sustentação oral para rebater a denúncia. Agora, a expectativa é que haja pedido de vista e, somente na quarta-feira (12), tenha início a fase de mais de 40 horas de debates de deputados a favor e contra a denúncia.

Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0