Luis Macedo/Agência Câmara

Para Miro Teixeira (REDE-RJ), a prova é simples: Temer já confessou em áudio gravado por Joesley Batista

Rede Sustentabilidade 10 de julho de 2017

Para o deputado Miro Teixeira (REDE-RJ), as provas sobre o envolvimento do presidente Michel Temer no crime de corrupção passiva são bastante claras, o que faz com que, a cada dia, a situação de Temer se agrave ainda mais. “A prova é muito simples: é a voz dele. É a voz dele concordando com o relato do dono da Friboy, o Joesley, que dizia que comprou dois juízes, que comprou um procurador”, disse Miro, durante entrevista à Rádio CBN na manhã desta segunda-feira.

Hoje, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara deve receber o parecer do relator da denúncia Sérgio Zveiter e a expectativa é que o relatório oriente pela aceitação da denúncia para que a Câmara autorize o Supremo Tribunal Federal (STF) a dar prosseguimento aos trâmites do processo.

“É indiscutível. É lamentável que isso tenha acontecido com um presidente porque o Brasil sofre essa tragédia. O crime está confessado numa confissão extra-judicial. A cada dia que passa, piorando a situação do presidente”, diz o deputado da REDE, que alerta ainda para o fato de que o presidente está “mobilizando todos os recursos da Presidência da República”, incluindo aí liberação de verbas e a pressão por remoção de membros da CCJ que poderiam votar contra ele, para se defender das denúncias.

Ouça a entrevista completa aqui