Brasília - Randolfe Rodrigues durante sessão do Conselho de Ética do Senado para analisar o recurso contra o arquivamento do pedido de abertura de processo de cassação de Aécio Neves (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Manobra para vitória de Temer na CCJ custou R$ 157 milhões ao país, diz Randolfe

Rede Sustentabilidade 13 de julho de 2017

Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0

O senador Randolfe Rodrigues (REDE-AP) criticou na noite de hoje a manobra que levou à vitória governista na votação da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara. Segundo Randolfe, o presidente Michel Temer, para se safar das denúncias de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, liberou um montante de R$ 157 milhões em emendas para 17 parlamentares da CCJ.

“O senhor Michel Temer, denunciado por corrupção, para se safar da denúncia na Câmara mudou 17 deputados. E cada deputado custou, em média, R$ 10 milhões. Foram liberados 156 milhões em liberação de emendas para parlamentares por esse governo denunciado por corrupção, obstrução de justiça e por chefiar uma organização criminosa”, declarou Randolfe.

O senador pede que, agora, a população pressione os deputados em seus estados para que, na votação que será feita no plenário da Câmara, o resultado seja diferente e que o Congresso possa autorizar que o Supremo Tribunal Federal (STF) julgue a denúncia feita pela Procuradoria Geral da República.

“Agora vai ocorrer o seguinte: todos os deputados e senadores voltarão a seus estados por 15 dias no recesso parlamentar. E agora é com vocês. Peguem a relação dos deputados do seu Estado e pergunte a ele se ele vai se vender a esse governo corrupto. A pressão nesses dias é com vocês”, convocou Randolfe. “A escolha é a seguinte: ou Temer ou o Brasil”, finalizou.

Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0