ccj1307

REDE vota pela admissibilidade da denúncia contra Temer na CCJ da Câmara

Rede Sustentabilidade 13 de julho de 2017

Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0

A REDE votou pela admissibilidade da denúncia contra o presidente Michel Temer. Durante o terceiro de sessão da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, tanto o líder da REDE, o deputado João Derly (REDE-RS), quanto os deputados Alessandro Molon (REDE-RJ) e Aliel Machado (REDE-PR) defenderam que a Câmara aprovasse o relatório apresentado nesta semana pelo deputado Sérgio Zveiter (PMDB-RJ). O relatório, entretanto, foi reprovado na CCJ por 40 votos contra 25. Agora, a denúncia será votada em plenário na próxima semana.

“Um presidente no exercício do mandato flagrado com provas robustas da prática de corrupção. Não é apenas uma delação que sustenta a denúncia, como a defesa tentou mostrar. Além da delação, uma gravação legal, licita e integra, sem edição, ao contrário do que o presidente tentou insinuar antes do resultado da perícia. São filmagens, fotografias, a mala de dinheiro devolvida. O que falta para que Temer responder por seus atos? Falta uma autorização desta Casa. Nós precisamos permitir que ele seja processado pelo Supremo Tribunal Federal”, declarou Molon durante seu pronunciamento.

“O juízo de admissibilidade pode ser travado por acordos espúrios, por entrega de cargos”, disse Aliel Machado, fazendo críticas à manobra da presidência para trocar deputados da comissão e garantir um resultado favorável.

Votação

Por 40 votos a 25, a CCJ rejeitou o parecer que recomendava a aprovação da denúncia contra Michel Temer por corrupção passiva.

A denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República contra Temer ainda precisará passar pelo plenário da Câmara – a previsão é que a votação aconteça na próxima segunda-feira, dia 14.

 

Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0