dff0d198-6af8-468f-a9b4-e35e50d54b91-1

Sozinhas podemos ser gotas, mas juntas somos um oceano #8M

#Rede 8 de março de 2018

Precisamos sim, de um dia só nosso para continuarmos levantando a bandeira das lutas pelos nossos direitos. Muitas mulheres deram seu sangue, tempo e dedicação à fim de conquistar o direito ao voto e à legislações específicas para as mulheres.

O Brasil, apesar de ter uma legislação avançada em termos de combate à violência contra as mulheres, ainda apresenta dados alarmantes. Pior ainda, os dados são tão dispersos que dificultam expor à sociedade a gravidade da situação: estupro, espancamentos, feminicídios, violência moral, privação de liberdade.

Fomos e ainda somos ridicularizadas, surradas e pisoteadas por defender nossos direitos, ideias e posições. Somos, ainda, marginalizadas nos espaços de decisão e poder: estamos sub-representadas nas instâncias de tomada de decisão no legislativo, no executivo e no judiciário, no setor público e no setor privado.

O 8 de Março existe para lembrar a toda a sociedade que não iremos nos acovardar nem parar de lutar – precisamos empoderar mais mulheres, defender e ocupar espaços em todas as instâncias políticas e econômicas, lutando pela garantia e ampliação de nossos direitos, pela emancipação e pela equidade que nos permitirá chegar à igualdade de oportunidades, de reconhecimento, de remuneração e de tratamento.

Atos, movimentos e posicionamentos firmes precisam pontuar as agendas neste dia, mantendo a chama de nossa luta acesa até que todos os dias sejam dia da mulher! Nunca subestimem o poder de mulheres que sonham juntas um mundo mais justo. Que em 2018, possamos quebrar tabus e barreiras, aumentando a participação feminina na política.