mar-ed-agosto-01-03-site

Marina Silva representa ética no exercício do poder e o Estado a serviço da sociedade, afirma Giannetti

#Rede 6 de agosto de 2018

O economista, cientista social e ganhador de dois prêmios Jabuti, Eduardo Giannetti, avaliou que a candidatura de Marina Silva à Presidência da República é o futuro do Brasil. A afirmação foi dita durante a Convenção Nacional Eleitoral da REDE Sustentabilidade, no sábado, dia 2, em Brasília.

Para Giannetti, somente Marina Silva será capaz de transformar a maneira como os políticos exercem o poder no País. “Só ela, entre todos os candidatos, representa uma real transformação no modo de exercer o poder e o compromisso ético. Não podemos aceitar esse modo de presidencialismo de coalizão que faz do Estado brasileiro refém do que há de mais sinistro na política brasileira. Temos que nos livrar disso, de uma vez por todas.”

Segundo o economista, que também é responsável pela coordenação do plano econômico de Marina, a renovação política é necessária para inverter a lógica que impera no Brasil e o Estado passe a atuar em função da sociedade. “Os nossos governantes usam o poder como se a sociedade existisse para servi-los e não o contrário. O projeto Marina vai colocar o Estado a serviço do cidadão.”

Giannetti explicou ainda que o Brasil tem hoje uma carga tributária que arrecada um terço do valor de tudo que é produzido anualmente mas, mesmo assim, o Estado gasta mais do que arrecada.

“Nós estamos em um País em que 40% da renda nacional, que criamos com o nosso trabalho, passa pelo setor público. Mas estamos em um País em que quase a metade dos domicílios não tem saneamento básico. Não é possível 40% do resultado do nosso trabalho passar pelo governo e o governo não entregar de volta para nós políticas públicas minimamente adequadas. Temos que mudar a relação de Estado e sociedade no Brasil e é isso que a Marina representa”, ponderou.