convencao2018-08

REDE e PV homologam chapa de Marina Silva e Eduardo Jorge

#Rede 6 de agosto de 2018

Foi em clima de celebração que a REDE Sustentabilidade oficializou a candidatura de Marina Silva à Presidência da República. O lançamento ocorreu na primeira Convenção Nacional Eleitoral da legenda, no dia 2, em Brasília. O encontro também foi marcado pela homologação da aliança da REDE com o Partido Verde (PV) e a apresentação de Eduardo Jorge como candidato à vice-presidente da República.

Aclamada pelos participantes, Marina Silva afirmou que este é o momento de construir uma nova forma de governar o Brasil. “O brasileiro está, com justa razão, revoltado com tudo o que está acontecendo na política. Não dá mais para querer mudar e não mudar. O que me faz estar aqui é o comprometimento. E essa é a melhor forma de começar uma campanha”, afirmou.

Em seus discurso, Marina ressaltou que a coligação com o PV e a indicação de Eduardo Jorge para vice integram um encontro programático e complementar que ajudará a transformar o Brasil. “Somos o projeto mais preparado. Não tenho dúvida que, neste momento, a nossa candidatura está em melhor condições para unir o Brasil.”

Ao comentar sobre as críticas que insinuam que a REDE não terá maioria para governar, Marina afirmou que sua gestão será construída com o apoio dos melhores da sociedade, dos partidos e da academia. “Vamos governar com os melhores do País, porque não vamos substituir 200 milhões de brasileiros por 35 partidos.”
Marina classificou Eduardo Jorge com um “amigo de luta e de paz” de vários anos. “Essa será uma nova forma de caminharmos juntos, porque já estamos juntos ao longo da vida, nas causas, nas posturas, em muitas de nossas atitudes e ideais.”

Para Eduardo Jorge, Marina Silva traz a esperança e a força necessárias para pacificar o Brasil e evitar que o País perca mais quatro anos com retrocessos. “Nosso País é a terceira democracia do mundo, mas aqui todos são contra todos. Temos uma missão gigantesca de enfrentar essa crise em nossa casa, mas, para isso, temos a sorte de termos a Marina. A vida de Marina já é um grande programa de transformação do Brasil, essa é uma vantagem que nenhum outro candidato tem”, ponderou.

Ao finalizar sua fala, Eduardo Jorge ressaltou a legitimidade e capacidade de Marina Silva para apontar um destino sustentável para os brasileiros, diferente do atual estado que vive a população. “Não se pode prometer a utopia e não se cuidar do pão. Esse erro é crucial. Sei que o pai, a mãe, o trabalhador, o empresário, eles têm que levar o pão para casa. Marina está com os pés fortemente ficados nessa terra. A família é algo muito importante. Por isso, quero que Marina tome conta desse País onde meu neto vai morar”, completou.

O comprometimento dos candidatos da REDE e do PV para implantar uma nova política foi destacado pelo porta-voz Nacional da REDE, Pedro Ivo Batista. “Muita gente perguntava o motivo dessa aliança. Desde o começo, fazemos política de forma diferente. Aqui tem uma aliança de valores. Aqui não tem ninguém na Lava Jato, não tem nenhum bandido. O que nos une é o Brasil Sustentável e esse País tem cara, nome e CPF. É Marian Silva e Eduardo Jorge”, ressaltou.

A avaliação foi compartilhada pela também porta-voz Nacional da legenda, Laís Garcia. “Temos a matéria-prima da melhor qualidade para dar ao Brasil o que ele precisa, que é Marina Silva e Eduardo Jorge.”
O presidente Nacional do Partido Verde, José Luiz Penna, enfatizou que a REDE e o PV contam com o apoio da sociedade para interromper o ciclo de governos que prioriza o poder e não a sociedade. “Querem preservar o presidencialismo de coalização como estado para poucos. A sociedade brasileira está cansada disso. Vamos reagir juntos para apontar um novo caminho e o povo está recebendo o sinal claro.”

Centenas de pessoas, entre filiados, simpatizantes, apoiadores e voluntários participaram da Convenção Nacional da REDE. O encontro foi aberto com o depoimento do pastor Levi Araújo sobre o protagonismo cidadão e o momento de esperança em que estamos vivendo. Também participaram do evento o coordenador do plano econômico de Marina Silva, Eduardo Giannetti; o senador da REDE no Amapá, Randolfe Rodrigues; os deputados federais da REDE no Rio Grande do Sul, João Derly; e no Rio de Janeiro, Miro Teixeira; o deputado distrital da REDE no DF, Chico Leite; a pré-candidata da REDE à deputada federal em Alagoas, Heloisa Helena; a pré-candidata da REDE à Câmara dos Deputados por Roraima, Joênia Wapixana; e a pré-candidata da REDE ao governo da Bahia, Célia Sacramento, entre outros candidatos da legenda. O ator e ativista ambiental Marcos Palmeira foi o mestre de cerimônia do evento.