whatsapp-image-2018-09-13-at-20-35-19

Governo de Marina e Eduardo Jorge investirá na diversificação da matriz energética

#Rede 14 de setembro de 2018

A candidata da coligação da REDE-PV à Presidência da República, Marina Silva, declarou que seu governo investirá na diversificação das matrizes energéticas de base limpa e renovável, para criar um outro ciclo de prosperidade tecnológica e novas ocupações para os brasileiros. Segundo a candidata a ação incluirá a construção de 1,5 milhão de painéis solares, além do emprego de fontes alternativas como a biomassa e a eólica. As afirmações foram feitas na noite desta quinta-feira (13), durante caminhada no calçadão da Rodoviária do Plano Piloto, em Brasília (DF), com o vice Eduardo Jorge.

“O Brasil pode ter uma matriz energética com geração distribuída e diversificada, utilizando o grande potencial que temos de geração de energia da água, quando isso for viável do ponto de visto econômico e ambiental, e o grande potencial da energia do século 21, energia de biomassa, energia solar e eólica.”

Marina voltou a falar sobre o seu compromisso com a implementação de um sistema de transporte público eficiente, que oferte um serviço de qualidade com preço justo para a sociedade. “Um dos graves problemas que temos, além do desemprego, da falta de segurança e da moradia digna, é o problema do transporte. Uma maior parte do tempo das pessoas fica dentro de um transporte de má qualidade ou emperrados no trânsito. Como nós temos uma matriz energética limpa, nós podemos ter transporte com base em eletricidade. Vamos incentivar, cada vez mais, o uso dos biocombustíveis e assim conseguir reduzir o preço da passagem, melhorar a qualidade de vida das pessoas e o meio ambiente”, justificou.

Ainda na mobilidade, Marina defendeu a adoção de vários modais de transportes. “Vamos investir no modal ferroviário, hidroviário e assim o Brasil não ficará refém a determinadas circunstâncias, como aconteceu agora na greve dos caminhoneiros.”

Petrobras
Sobre o preço dos combustíveis, Marina disse que a Petrobras não pode ser conduzida por uma lógica extremista para ser contra ou à favor do mercado. “A Petrobrás é uma empresa que está integrada à economia global, que está sujeita à variação do custo do barril do diesel e da variação do dólar, mas você não pode repassar o preço todo dia para o consumidor direito. A Petrobras tem meio de assimilar essas variações.”

Pesquisas
Sobre as pesquisas eleitorais, Marina afirmou que as intenções de voto retratam um momento específico e que a corrida até o dia 7 de outubro ainda não acabou. Em seu pronunciamento, a candidata ressaltou o acolhimento que tem recebido em todos os estados que tem visitado nos últimos dias. “Vejo na sociedade brasileira uma mobilização enorme para que as velhas estruturas do dinheiro e da mentira do marqueteiro não prevaleçam. E o que vai prevalecer é a consciência dos brasileiros.”