Elo indígena da REDE em apoio à jovem liderança indígena Txai Suruí

A Rede Sustentabilidade representada pelo Elo indígena repudia os ataques preconceituosos, racista e misóginos sofridos pela jovem liderança Txai Suruí, do povo indígena paiter suruí, do Estado de Rondônia, após sua fala na abertura da 26ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (Cop-26).

Sendo a primeira Indígena a discursar na Cúpula do Clima, Txai cobrou a participação direta dos povos indígenas nas decisões sobre as mudanças climáticas, denunciou a violência sofrida pelos povos indígenas no Brasil, cobrou justiça pelo assassinato do seu amigo Ai Uru-Eu-Wau-Wau, além de destacar que as ações frente as mudanças climáticas tem que ocorrer agora, “Não é em 2030 ou em 2050. É agora! disse a jovem liderança.

Após seu discurso que ecoou ao mundo, suas palavras não agradaram o atual presidente da república, Jair Messias Bolsonaro, e nem seus fiéis seguidores. Desde então, a jovem ativista tem sofrido com as inúmeras perseguições e fake news. Não é de agora que nossos líderes são perseguidos pelo atual governo por denunciar nossa realidade ao mundo. Mas, é inadmissível que nossos líderes continuem sendo perseguidos por expressar os fatos, Txai é nossa voz frente aos retrocessos dos direitos indígenas e ambientais sofridos nos últimos meses e anos.

Mediante aos inúmeros ataques, manifestamos nossa solidariedade e força, que nossas vozes continuem sendo ecoadas, que todo crime de racismo, fake news sejam denunciados.


Enquanto partido, não podemos aceitar tamanha violência e tentativa de silenciar vozes indígenas

Fechar Menu