Nota de repúdio às investidas de Bolsonaro contra as Forças Armadas e a Democracia Brasileira

Nota de repúdio às investidas de Bolsonaro contra as Forças Armadas e a Democracia Brasileira

Neste triste momento, em que o Brasil se vê conduzido de maneira trágica frente a crise sanitária, com mais de 317 mil vidas ceifadas em um ano de pandemia do COVID-19, principalmente em função do negacionismo, do obscurantismo e completa ausência de competência técnica e diplomática, algo que poderia ser inclusive chamado de necropolítica, o povo brasileiro testemunha estarrecido, o Presidente da República de maneira evidentemente ilegal e indevida, ameaçar a normalidade democrática ao tentar politizar a atuação das Forças Armadas. 

A responsável e altiva recusa em permitir a submissão das Forças Armadas Brasileiras a intenções políticas,  genocidas e negacionistas levou à demissão do ex-Ministro da Defesa Fernando Azevedo e dos ex-Comandantes das Forças Armadas – Fernando Azevedo, Edson Leal Pujol, Ilques Barbosa e Antônio Carlos Bermudez, provocando a mais profunda crise institucional das últimas décadas.

Esta mais recente atitude acontece em contexto de grave crise com denúncias de enriquecimento e corrupção por familiares, enormes derrotas judiciais no STF, desindustrialização e aumento de desemprego, subtração de direitos dos trabalhadores e isolamento internacional sem precedentes na história do Brasil. Diante de isolamento político evidente, Bolsonaro busca movimentar peças de seu governo para assegurar uma sustentação política, mesmo que para isso atente contra as instituições republicanas e democráticas.

Nesta emblematica data, a lamentavel manifestacao no recem nomeado ministro da defesa torna explicita a intencao presidencial e faz necessario um firme posicionamento da sociedade brasileira no sentido de rechaçar veementemente qualquer infeliz manifestação favoravel ao rompimento da ordem institucinal, à ditadura, tortura e morte de nossos cidadaos.

Não por acaso, a REDE SUSTENTABILIDADE e uma ampla frente de parlamentares do Congresso Brasileiro que protocolam hoje um novo pedido de  impeachment do Presidente Bolsonaro. Este ato decorre pelo cometimento de crime de responsabilidade, de forma flagrante “contra o livre exercício dos direitos políticos, individuais e sociais”, por  provocar animosidade entre as classes armadas ou contra elas.

A Rede Sustentabilidade reitera seu posicionamento em defesa da democracia e repudia toda e qualquer ameaça de volta a um passado sombrio, que devastou o Estado Democrático de Direito, impôs censura à imprensa, fechou o Congresso Nacional, cassou parlamentares, partidos políticos e ministros da Suprema Corte e perseguiu, prendeu e torturou centenas de pessoas. Temos confiança de que as Forças Armadas cumprirão o seu papel constitucional e não embarcarão em aventuras golpistas. 

A REDE se solidária com as famílias das centenas de milhares de vítimas da pandemia e exige do governo Bolsonaro medidas concretas para viabilizar a vacinação em massa da população e para mitigar a fome e as dificuldades de sobrevivência de milhões de brasileiros.

Em defesa da democracia brasileira. Pelo restabelecimento de um governo digno e moralmente apto. Pela defesa da vida. Chega de Bolsonaro.

Ditadura nunca mais!!!

Brasília, 31 de março de 2021.

Executiva Nacional da Rede Sustentabilidade

Fechar Menu