Luta e Dor em Memoria de Madalena Leite

Luta e Dor em Memoria de Madalena Leite

É com muita tristeza e repúdio, que nós do Elo LGBT da Rede Sustentabilidade, recebemos a notícia de que mais um corpo preto e travesti foi violado em seu direito de viver. Trata-se da primeira vereadora travesti da cidade de Piracicaba-SP, Madalena Leite, que aos 64 anos teve sua vida brutalmente ceifada no interior de sua residência.

Quantas vidas trans a mais teremos que perder???

Segundo o dossiê da Rede nacional de pessoas trans, o Brasil lidera, pelo quinto ano consecutivo, o ranking de países que mais mata travestis e transexuais, em todo o mundo. No ano de 2020, foram registrados 184 casos de mortes de pessoas trans e travestis e um aumento de 50,82%, em relação ao ano de 2019, em que foram registrados 122 casos.

Precisamos lembrar a vida física e social das nossas pessoas trans. Estes devem ser visíveis 365 dias do ano e precisam que enxerguemos seus corpos como participantes do processo social, no qual pessoas trans e travestis, como todos os outros cidadãos do país, não tenham que conviver com o medo para sobreviver.

Somos pessoas de luta e de paz! Confiantes de que só existe o que se faz, não deixaremos passar despercebido qualquer falta de garantia dos direitos humanos de nossa população LGBT. Por isso nos somamos a luta dos movimentos nacionais por vida digna das pessoas LGBT. Nós existimos! Nós resistimos!

Madalena Leite Presente!!

Elo LGBT Rede Sustentabilidade
Executiva Nacional Rede Sustentabilidade

Fechar Menu